14 de jun de 2017

General indonésio diz que o Estado Islâmico possui células em quase todas as províncias indonésias

A Indonésia tem a reputação de ser um bastião do “Islã moderado”. Como, então, esses “extremistas” que “deturpam” a religião da paz montam base em todo país? 


general Gatot Nurmantyo


Células islâmicas do Estado Islâmico em quase todas as províncias indonésias: diz chefe militar. 

Reuter, 13 de junho de 2017 (Graças a Jihad Watch Por Robert Spencer). 

O grupo militante Estado Islâmico tem presença em quase todas as províncias da Indonésia, o país com maior população muçulmana do mundo, disse o chefe militar em Jacarta. 

Os comentários do general Gatot Nurmantyo na segunda-feira, de que existem células clandestinas “adormecidas” de norte a sul do arquipélago indonésio, ressaltaram preocupações sobre a crescente influência do Estado Islâmico no Sudeste Asiático. 

Após observação, vemos isso em quase todas as províncias... já existem células do ISIS, mas são células adormecidas”, disse Nurmantyo a repórteres na capital, Jacarta. 

Ele destacou a província predominantemente cristã de Papua como sendo uma das poucas exceções. 

Essas células adormecidas podem se juntar facilmente a outras células radicais”, disse ele. 

Os governos de toda a região estiveram em alerta elevado, uma vez que militantes islâmicos ligados ao Estado Islâmico, principalmente de países do Sudeste Asiático, invadiram uma cidade no sul das Filipinas há cerca de três semanas. 

O exército filipino, que realizou ataques aéreos e incursões na cidade de Marawi, disse na terça-feira que os militantes ainda controlam cerca de 20% da cidade. 

Funcionários indonésios e malaios intensificaram a segurança para impedir que militantes pudessem escapar de Marawi por meio de suas fronteiras compartilhadas com as Filipinas. 

É fácil pular de Marawi para a Indonésia e todos devemos ter cuidado com as células adormecidas ativas na Indonésia”, disse Nurmantyo. 

As razões pelas quais as nações do Sudeste Asiático acreditam que a região é o lar de milhares de simpatizantes do Estado Islâmico é que a Indonésia e a Malásia detiveram dezenas de militantes suspeitos nos últimos anos. 

Cingapura disse na segunda-feira que detiveram uma auxiliar de assistência à criança suspeita de tentar se juntar ao Estado Islâmico – a primeira mulher a ser mantida presa sob tais acusações em Cingapura. 

Um ataque com armas e bombas que matou quatro pessoas em Jacarta no ano passado marcou o primeiro ataque do Estado Islâmico na região. 

Tem havido uma série de pequenos ataques terroristas islâmicos inspirados no Estado Islâmico na Indonésia, os últimos dos quais foram atentados suicidas em um terminal de ônibus em Jacarta que matou três policiais no mês passado. 
Artigos recomendados: 



Nenhum comentário:

Postar um comentário