18 de ago de 2017

Quatro terroristas islâmicos com explosivos mortos nos arredores de Barcelona



DN, 17 de agosto de 2017 


A conta de Twitter da polícia catalã indica estar em curso operação policial em Cambrils, arredores de Barcelona, e pede às pessoas para evitarem sair à rua.

Os Mossos d'Esquadra escrevem no Twitter que operação policial está relacionado "com possível ação terrorista". A TVE refere a existência de quatro mortos, que seriam terroristas e teriam consigo explosivos.

17 de ago de 2017

Espanha – Atentado terrorista islâmico e suspeito marroquino detido



DN, 17 de agosto de 2017 



Atropelamento aconteceu nas Ramblas. Carrinha atropelou pessoas que se encontravam no passeio. Autoridades confirmam a morte de, pelo menos, 13 pessoas, além de um suspeito. Outro foi detido.

Um porta-voz da pasta do Interior do governo catalão confirmou a existência de 13 mortos e de mais de 50 feridos ao final da tarde. Este número já fora avançado horas antes, citando os media espanhóis fontes oficiosas, mas não existia até agora confirmação. Noutro plano, a polícia catalã confirmou a detenção de um indivíduo, Driss Oukabir Soprano, identificado como o indivíduo que alugou uma das carrinhas usadas no ataque. Oukabir Soprano será originário de Marselha e tem antecedentes criminais. Está a ser tratado pela polícia como potencial suspeito do ataque de hoje à tarde nas ramblas de Barcelona.

Senadora australiana usa burca no Senado e enfurece políticos e mídia pró-Islã




DN, 17 agosto de 2017 



Pauline Hanson e o seu partido querem banir uso da burqa em espaços públicos na Austrália. Procurador-geral condenou atitude

O Senado australiano discute hoje uma proposta da "extrema-direita" para proibir o uso da burqa. Na defesa da proibição, a líder do partido de "extrema-direita" One Nation, Pauline Hanson, decidiu entrar no senado com uma burqa vestida.

Uma encenação que lhe valeu a condenação por parte do procurador-geral, George Brandis. O que lhe valeu um aplauso de pé por parte dos partidos da oposição [pró-islã].

A CNN propaga um enganoso mapa de “grupos de ódio” que inclui grupos conservadores




Townhall, 17 de agosto de 2017 






A CNN aparentemente, perdeu múltiplos avisos sobre a lista enganosa de “grupos de ódio” da Southern Povery Law Center. Claro, alguns dos 917 grupos, listados pelas organizações de esquerda são odiosos, como a KKK e grupos nacionalistas brancos, mas uma boa parte deles são equivocados. 

Por exemplo, em nenhum lugar no planeta em sã consciência, grupos como a Aliança em Defesa da Liberdade e o Conselho de Pesquisa da Família deveriam entrar nesta lista. No entanto, ambos se enquadram na categoria “organização anti-LGBT” da SPLC. 

A CNN publicou um mapa nesta quinta de manhã alertando os americanos que essas organizações “odiosas” poderiam estar em uma cidade perto de você. 

16 de ago de 2017

Ditadura – Comissão da Verdade avalia quem se pode candidatar às eleições locais




DN, 16 de agosto de 2017



Ditador da constituinte quer ver a lista completa dos inscritos

A Assembleia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela decidirá, através da denominada Comissão da "Verdade", hoje instituída, quais os candidatos que se podem apresentar às eleições de outubro para governadores, nas quais a oposição deseja alcançar o poder regional.

A presidente da ANC, Delcy Rodríguez, pediu ao poder eleitoral uma lista completa dos inscritos "para determinar se algum destes esteve envolvido em algum ato de violência que afetou a paz e tranquilidade pública".

Mutilação Genital Feminina: Multiculturalismo Enlouquecido

Gatestone, 14 de agosto de 2017 





  • A petição sobre a "liberdade religiosa" revela involuntariamente as falsas alegações feitas por proeminentes muçulmanos - como o estudioso/apresentador de TV iraniano/americano Reza Aslan e a ativista palestina/americana Linda Sarsour, que insistem que a mutilação genital feminina (FGM em inglês) não é "uma prática islâmica".
  • De acordo com as estatísticas do Serviço Nacional de Saúde, pelo menos uma menina a cada hora está sujeita a este procedimento agonizante somente no Reino Unido - e já faz quase 30 anos que a prática lá é ilegal.
  • A FGM não é um crime menos estarrecedor do que o estupro ou a escravidão, no entanto as autoproclamadas feministas no Ocidente - incluindo muçulmanas como Linda Sarsour e ativistas não muçulmanas se engajam em uma cruzada contra a "islamofobia" - silenciam quando se trata de práticas bárbaras ou negam sua conexão com o Islã. Será que elas também apoiam a escravidão, outra prática respaldada pelo Islã?

Os advogados de defesa de dois médicos de Michigan, naturais da Índia e uma de suas esposas, que foram indiciados pelo júri em 22 de abril e acusados de mutilar os órgãos genitais de duas meninas de sete anos, pretendem apresentar o argumento de liberdade religiosa na representação de seus clientes muçulmanos.

Os médicos de Groningen U. [Holanda] matam bebês no pós-parto... e é perfeitamente legal!




LifeSiteNews, 29 de fevereiro de 2016



Por Wesley J. Smith



29 de fevereiro de 2016 (NationalReview) – Os médicos do Centro Médico da Universidade de Groningen cometem o infanticídio. 

Se um bebê nascer com deficiências graves – e os doutores da morte concluírem que ele terá uma “vida insuportável”  – então, o seu destino final será uma injeção letal. 

Os médicos até mesmo criaram uma lista de verificação burocrática de como escolher quais bebês matar, conhecida como Protocolo de Groningen