10 de ago de 2017

Supremo comunista venezuelano ordena prisão a político anti-Maduro




SIC, 10 de agosto de 2017 



O Supremo Tribunal da Venezuela, controlado pelos apoiantes de Nicolás Maduro, ordenou a prisão do presidente da Câmara de El Hatillo, David Smolansky, em virtude dos protestos contra o Governo realizados naquele distrito.

É o quinto autarca detido na Venezuela, um país que enfrenta novas sanções por parte do Governo norte-americano. A administração Trump congelou as contas de oito figuras de topo da Venezuela, entre as quais o irmão mais velho do polêmico [ditador] presidente, elevando para 30 o número de personalidades venezuelanas impedidas de entrar nos Estados Unidos e de manter qualquer tipo de negócios com Washington.


Entretanto, um grupo armado e autodenominado "Resistência", apelou à insurreição para derrubar o Governo de Caracas. O grupo é alegadamente constituído por militares e polícias no ativo ou em situação de reforma.

Quase 130 pessoas foram mortas desde a onda de violência que atingiu a Venezuela desde o passado mês de abril.

Artigos recomendados: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário