21 de jun de 2016

Imigrantes estão ligados a 69.000 casos de crimes reais na Alemanha só no primeiro trimeste de 2016, diz a polícia




Speisa, 21 de junho de 2016. 


Imigrantes na Alemanha cometeram cerca de 69.000 crimes no primeiro trimestre de 2016, de acordo com um relatório da polícia que poderia levantar a inquietação, especialmente entre os grupos anti-imigrantes, sobre a política de imigração liberal da chanceler Ângela Merkel, reporta a Reuters. 

Houve um fluxo generalizado recorde de mais de um milhão de imigrantes sobre a maior economia da Europa a Alemanha, que terá de gerir a situação e integrá-los com segurança. 


O relatório da polícia federal BKA mostrou que os imigrantes do norte da África, Geórgia e Sérvia estão desproporcionalmente representados entre os suspeitos. 

Os números absolutos de crimes cometidos por sírios, afegãos e iraquianos – os três maiores grupos de requerentes de asilo na Alemanha – estão em alta, mas dada a proporção de imigrantes que eles representam, o seu envolvimento em crimes era “claramente desproporcionalmente baixo”, disse o relatório. 

Ele [o relatório] não deu nenhuma discriminação de crimes reais e futuros crimes, nem mesmo fez a afirmação de qual a porcentagem que figura os 69.000 representada em relação ao número total de crimes e supostos crimes cometidos nos primeiros três meses de 2016. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário