28 de abr de 2017

"É preciso viver com a ameaça terrorista" - afirma o imbecil Especialista em rendição

Prólogo. 

Aparentemente na França os franceses não têm o direito de se defender, mas apenas o de ouvir os especialistas que os estão ajudando a viver melhor – e tem sido assim desde que sugeriram que eles estariam melhores com pessoas de fora, oriundas de “só Deus sabe onde!” vivendo lá – e assim manter o seu estilo de vida adaptado aos novos padrões civilizacionais sem fronteiras. Além de oferecer as mesmas anedotas como solução; educação, saúde, acompanhamento psicológico e apoio  financeiro e etc – agora ele coloca também o ônus do problema sobre o conflito palestino-israelense, fazendo com que assim o estado judeu se torne parte do problema, e aproveitando para atiçá-lo, por defender-se contra as investidas islâmicas e os seus supremacistas. 


Euronews, 28 de abril de 2017


Louis Caprioli é o antigo responsável da DST, a Direção de Vigilância do Território francesa. A jornalista Sophie Claudet convidou-o a analisar a ameaça do terrorismo na Europa. Esta é a segunda parte da sua entrevista.

Presidente da Macedônia convida partidos para reunião de emergência




Euronews, 28 de abril de 2017. 



Por Nara Madeira



Depois da invasão do Parlamento da Macedónia, maioritariamente por apoiantes da maioria conservadora, o presidente do país convidou, para uma reunião de emergência, os líderes políticos.

Os confrontos de quinta-feira duraram várias horas e acabaram com 77 pessoas feridas, a maioria sem gravidade.

Pentágono abre investigação a pagamentos russos e turcos a ex-conselheiro de Trump

Michael Flynn



Euronews, 28 de abril de 2017 



O Pentágono abriu uma investigação ao alegado conflito de interesses da primeira escolha de Donald Trump para o cargo de conselheiro nacional de segurança.

O inquérito a Michael Flynn, que se demitiu em fevereiro, deverá centrar-se sobre as centenas de milhares de dólares recebidos pelo tenente na reserva, do canal público de televisão russo e de um empresário turco ligado ao governo de Ancara.

Para o porta-voz da Casa Branca, Sean Spicer, o caso levanta questões, mas sobre a anterior administração:

Liberdade de imprensa está em queda no Reino Unido e no mundo




Epochtimes, 28 de abril de 2017. 



Por Jane Gray



Repórteres Sem Fronteiras dizem que tem havido "uma tendência preocupante de movimentos contra a liberdade de imprensa" globalmente

O Reino Unido caiu dois lugares no Índice de Liberdade de Imprensa Mundial de 2017 devido à “legislação de vigilância extrema”, uma proposta para uma nova Lei de Espionagem e a apreensão do passaporte de um jornalista sírio pelas autoridades de fronteira britânicas.

Publicado pelos Repórteres Sem Fronteiras (RSF), o Índice classificou a liberdade de imprensa do Reino Unido em 40º dentre 180 países. A Noruega ocupa o topo da lista seguida pela Suécia e Finlândia, enquanto que na parte inferior estão o Turcomenistão, a Eritreia e a Coreia do Norte.

A perda da liberdade de expressão nas universidades dos EUA

As doutrinas marxistas ensinadas nas escolas dos Estados Unidos estão agora chegando às ruas e o vandalismo político está se tornando uma parte da vida no país.



Epochtimes, 28 de abril de 2017. 







Alguns discursos são entendidos como violência, o que justificaria a violência em retorno

As doutrinas marxistas ensinadas nas escolas dos Estados Unidos estão agora chegando às ruas e o vandalismo político está se tornando uma parte da vida no país.

Em 15 de abril, no Parque do Centro Cívico Martin Luther King Jr. em Berkeley, uma manifestação de livre discurso por apoiadores do presidente Trump rapidamente degenerou num tumulto, quando forças pró e anti-Trump começaram a brigar entre si.

Novo “grande jogo” esquenta na Península Coreana

David T. Jones, ex-conselheiro político-militar do Estado-Maior do Exército dos EUA, analisa a tensa situação na Península Coreana e discute possíveis desdobramentos.



Epochtimes, 28 de abril de 2017 







Historicamente, o “grande jogo” foi jogado diplomática e militarmente enquanto a Grã-Bretanha manobrava contra a Rússia czarista para frustrar a presença de Moscou (e promover a dominação da Grã-Bretanha) no Sul da Ásia.

Hoje temos a luta clássica no Nordeste da Ásia – a “interface quadrilateral” com a China, Rússia, Japão, Coreia do Norte e do Sul e os Estados Unidos buscando objetivos de segurança que aparentemente são incompatíveis. Vejamos:

Pyongyang, talvez a mais viciosa ditadura do século XXI, busca segurança absoluta contra vizinhos que ela acredita quererem “mudança de regime”. Para prevenir isso, a Coreia do Norte persegue implacavelmente o status de armas nucleares juntamente com a capacidade de lançá-las com mísseis balísticos. Atualmente sua ameaça é regional, mas pode rapidamente tornar seu alcance intercontinental.

27 de abr de 2017

Justiça francesa rejeita extradição para a Sérvia de suspeito de crimes de guerra



Euronews, 27 de abril de 2017. 






A justiça francesa rejeita extraditar para a Sérvia o antigo primeiro-ministro do Kosovo. Alvo de um mandado de captura internacional, emitido por Belgrado, Ramush Haradinaj, de 48 anos, foi detido pela polícia à chegada a França a 04 de janeiro, no aeroporto de Bâle-Mulhouse, .

A justiça sérvia pretende julgar Haradinaj como antigo responsável do Exército de Libertação do Kosovo, um movimento separatista albanês, por suspeitas de crimes de guerra contra civis no final da década de 90.

A extradição tinha um parecer favorável do ministério público francês, organismo que dispõe agora de cinco dias para recorrer da decisão do tribunal.

Ateísmo – Arábia Saudita condena homem à morte por renunciar ao Islão e a Maomé




DN, 27 de abril de 2017. 



Jovem na casa dos 20 anos perdeu dois recursos após ser preso sob acusações de blasfémia por postar vídeos nas redes sociais em que afirma afastar-se da religião

Um homem na Arábia Saudita foi condenado à morte por ter renunciado ao Islão e ao profeta Maomé.

Ahmad Al-Shamri, na casa dos 20 anos e natural da cidade de Hafar al-Batin, chamou a atenção das autoridades em 2014, por alegadamente ter usado as redes sociais. Nesses vídeos, terá então renunciado à religião, diz o The Independent.

Dividida entre a Rússia e o Ocidente: A Macedônia está sem governo há quatro meses




Euronews, 26 de abril de 2017. 



A Macedónia, – Antiga República Jugoslava da Macedónia – está há quatro meses sem governo. Desde a eleição legislativa a 11 de dezembro de 2016, a coligação entre os social-democratas e os três partidos pró-albaneses não consegue formar o governo.

O partido da extrema-direita do ex-primeiro-ministro Nicola Gruevski está a bloquear o precesso sob o pretexto de que a nova maioria parlamentar trabalha contra os interesses nacionais, ao mesmo tempo que serve os interesses da etnia albanesa.

Canadá – Enquanto Trump baixa impostos, o Canadá trilha uma "estrada mortal" com o aumento feito por Trudeau

"Espero que os liberais americanos tenham uma boa vida no Canadá lol"



Toronto Sun, 26 de abril de 2017. 



Enquanto o primeiro-ministro Justin Trudeau aumenta os impostos no Canadá, o presidente norte-americano, Donald Trump, propôs quarta-feira os maiores cortes de impostos para os americanos em uma geração. 

Isto é bom para os Estados Unidos, mas ruim para o Canadá. 

Trudeau está impondo atualmente um preço nacional do carbono sobre os canadenses, que se traduz em impostos e preços mais elevados em quase todos os bens e serviços, e [ele] já renegou a sua promessa de campanha de reduzir as taxas de impostos de empresas de pequeno porte. 

Dois candidatos permanecem na eleição presidencial francesa, e ambos apoiam as leis de aborto

Emmanuel Macron



LifeSiteNews, 26 de abril de 2017



Por Jeanne Smits



Paris, França, 26 de abril de 2017 (LifeSiteNews) – A primeira volta das eleições presidenciais francesas passou, deixando o país num dilema. 

Dos 11 candidatos, nenhum candidato recebeu a maioria dos votos, deixando os finalistas para uma corrida em 07 de maio com o indefinível Emmanuel Macron (24,01%) dos votos, e a nacionalista Marine Le Pen com (21,3%). 

François Fillon (20,01 %) e o comunista Jean-Luc Mélenchon (19,58%) ficaram aquém. 

26 de abr de 2017

Estado francês condenado a pagar indenização para os pais de uma jihadista

Prólogo. 

Sim, é exatamente como você leu acima [no título]; embora a mídia cujo conteúdo eu reproduzi abaixo não diga com todas as letras. Porém, não é difícil decifrar aquilo que é posto de um jeito implícito: o Estado francês está pagando para os pais de uma jovem jihadista uma indenização por supostamente "falhar" no controle das fronteiras. A reportagem não diz, mas eu especulo que os pais da moça sejam estrangeiros, o que torna tudo mais irônico, pois foi a "falha benevolente" do governo francês em abrir as fronteiras para tipos como eles entrar que ocasionou inúmeros atentados no país. Atentados estes cujas vítimas não receberão nenhuma compensação do Estado francês, mas somente flores dos representantes do Estado, e dos masoquistas, amantes do Estado, que sempre ficam do seu lado quando o problema é apontado com precisão: só há atentados, porque há estrangeiros demais indo e vindo de nosso país. Uma verdade inconveniente. Porém, o Estado francês decidiu que as vítimas não são importantes, e que portanto deve pagar aos pais da jihadista -- com dinheiro público, diga-se de passagem -- pela sua falta de cuidado em não conseguir manter no país alguém que passou a nutrir o desejo de matar os seus anfitriões

Venezuela abandona Organização de Estados Americanos




TSF, 26 de abril de 2017. 



A ministra venezuelana de Relações Exteriores, Delcy Rodríguez, anunciou que, a partir desta quinta-feira, a Venezuela iniciará a sua saída oficial da Organização de Estados Americanos (OEA).

"Iniciaremos um procedimento que demora 24 meses (...). a Venezuela não participará em nenhuma atividade em que se pretenda posicionar o intervencionismo e o ingerencismo de um grupo de países que só buscam perturbar a estabilidade e a paz do nosso país", disse a governante.

O anúncio da retirada da Venezuela foi feito numa alocução transmitida pela televisão estatal venezuelana, depois de OEA aprovar, hoje, a convocação de uma reunião de ministros dos Negócios Estrangeiros para analisar a crise política na Venezuela.

Coreia do Norte: Trump reforça presença militar norte americana na península coreana



Euronews, 26 de abril de 2017. 



Por Luís Guita



Camiões militares norte-americanos que transportam as primeiras peças do sistema de defesa antimísseis THAAD chagaram à Coreia do Sul na madrugada de terça-feira.


O escudo é suposto interceptar e destruir os mísseis balísticos norte-coreanos.

A montagem do sistema de defesa antimíssil norte-americano, ainda este ano, desagradou à Coreia do Norte, mas também a China e a Rússia.

Erdogan critica Conselho da Europa por colocar a Turquia sob observação




Euronews, 25 de abril de 2017. 



Por Luís Guita



O Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan , já criticou a decisão do Conselho da Europa de colocar a Turquia numa lista de países sob observação.

Erdogan considera que é uma decisão inteiramente política e não reconhece o movimento.


Bill Nye promove o Transgenderismo da maneira mais vil




LifeSiteNews, 24 de abril de 2017. 






24 de abril de 2017 (LifeSiteNews) – O novo programa da Netflix de Bill Nye apresentou uma canção na tentativa  explicita de impulsionar o transgenderismo, o “amor versátil” e a permissividade sexual absoluta. 

A maioria destes termos, na verdade, são simplesmente demasiado vil para sequer mencionar. 

Qualquer um não duvidaria que Nye pularia inteiramente em um tubarão para poder encontrar a ampla evidência disto em sua ode para a assustadora revolução sexual.  

Tribunal sueco condena três homens muçulmanos por estupro gravado ao vivo pelo Facebook



RedIce, 25 de abril de 2017. 



Por Mundilfury



De acordo com um documento do tribunal distrital de Uppsala, os dois indivíduos condenados por estupro no caso discutido abaixo são Maysam Afshar e Reza Mohammed Ahmadi. O terceiro homem, acusado de não relatar o crime e por transmiti-lo é chamado de Emil Khodagholi. Os três homens são estrangeiros: Afshar e Ahmadi são muçulmanos afegãos. Enquanto Khodagholi é armênio. Vale a pena notar a indulgência abjeta das sentenças. A natureza horrível do próprio crime e a falta de vontade de alguns meios de comunicação de publicar os nomes dos agressores. 

25 de abr de 2017

Marroquinos, suspeitos de terrorismo, detidos em Barcelona




Euronews, 25 de abril de 2017. 



Por Nara Madeira



A polícia da Catalunha prendeu, esta terça-feira de manhã, pelo menos oito pessoas numa grande operação contra o terrorismo.

Operação dirigida por um juiz da Audiência Nacional, tribunal com sede em Madrid, e apoiada por agentes dos serviços antiterroristas da Polícia Nacional e a Polícia Federal belga.

Quatro delas estarão relacionadas com os detidos na sequência dos atentados de 22 de março de 2016 no metro e no aeroporto de Bruxelas, em que morreram 35 pessoas e 340 ficaram feridas.

Professora persegue alunos cristãos e impõe o uso de adesivos com bandeira homossexual




Gospel+, 24 de abril de 2017. 



Por Tiago Chagas



A doutrinação do ativismo gay rapidamente vem ganhando contornos de perseguição e censura religiosa. O caso de uma professora que proibiu seus alunos de exibirem referências ao cristianismo e os obriga a adesivar a bandeira da militância LGBT é um exemplo disso.

Lora Jane Riedas se tornou notícia ao redor do mundo por colar adesivos com a bandeira LGBT nos cadernos de seus alunos, e transformar sua sala de aula em uma verdadeira exposição com os símbolos do ativismo gay.

A professora de Matemática, no entanto, se tornou alvo de constante vigilância por parte da entidade Liberty Counsel, que enviou uma carta às escolas públicas do condado de Hillsborough, na Flórida, expondo os excessos praticados pela docente.

Coalizão LGBT quer rotular as organizações religiosas como “grupos de ódio”





The Christian Institute, 24 de abril de 2017. 




Organizações conservadoras, grupos religiosos e até mesmo igrejas devem ser rotulados como “grupos de ódio”, de acordo com uma nova coalização liberal nos Estados Unidos. 

A Campanha de Eliminação do Ódio (The Eliminate Hate Campaign EHC) tem como objetivo pressionar a mídia a se referir a organizações dos Estados Unidos que apoiam valores tradicionais como “grupos de ódio”, e compilou uma lista de 52 organizações a serem atingidas e minadas. 

Suas acusações foram rejeitadas por organizações na lista do EHC. 

Ativistas

O EHC, que é composto por numerosos grupos de ativistas LGBT, também tem como objetivo “mitigar a crescente influência” de grupos defendendo uma compreensão tradicional do casamento e de gênero. 

Eles acusam grupos de serem “extremistas” e de esconderem visões anti-LGBT sob o disfarce de valores cristãos ou familiares. 

23 de abr de 2017

Milhares de ex-combatentes do Talibã podem ter entrado na Alemanha




GBN, 22 de abril de 2017. 



Por Andrea Shalal



Milhares de ex-combatentes talibãs podem ter entrado na Alemanha nos últimos dois anos entre um afluxo de mais de um milhão  de imigrantes e refugiados, informou a revista Der Spiegel neste sábado. 

O Escritório Federal de Migração e refugiados da Alemanha (BAMF) informou aos oficiais de segurança que milhares de migrantes se identificaram como ex-insurgentes talibãs durante o processo de pedido de asilo, disse a revista. 

Acrescentando que pelo menos 70 homens afegãos estavam sendo amplamente investigados pelo procurador-chefe da Alemanha, embora não estivesse claro se todos eles eram suspeitos de serem militantes ativos do Talibã. 

Presidenciais francesas: O dia decisivo dos indecisos




Euronews, 23 de abril de 2017. 



Depois de uma campanha sem um favorito, a indecisão de alguns eleitores franceses acompanhou-os esta manhã até às assembleias de voto.

Em Lyon, no sudeste de França, a participação ao meio-dia rondava os 28%, como ao nível nacional, similar à das eleições de 2012.

Como no resto do país, mais de um terço dos eleitores afirmava não ter ainda feito a sua escolha, pelo menos até ao encerramento da campanha, na sexta-feira.

21 de abr de 2017

Casal muçulmano preso em Michigan na primeira ação penal de FGM nos Estados Unidos

Fakhruddin Attar 


BBC, 21 de abril de 2017. 



Um médico de Michigan e sua esposa foram presos em conexão com a primeira acusação de mutilação genital feminina (FGM) nos Estados Unidos. 

O doutor Fakhruddin Attar, de 53 anos, e sua esposa Farida Attar, de 50, são acusados de realizar cirurgia proibida em sua clínica médica em um subúrbio em Detroit. 

Eles alegadamente planejaram com a médica da sala de emergência, Jumana Nagarwala, que foi presa na semana passada

Duas meninas que foram submetidas ao procedimento identificaram Attar e Nagarwala. 

Mais de 50 soldados mortos em ataque a base militar afegã




Euronews, 21 de abril de 2017. 



Por Nara Madeira



Mais de 50 soldados afegãos morreram e cerca de 70 outros militares ficaram feridos, esta sexta-feira, num ataque rebelde contra uma base do Exército afegão, em Mazar-i-Sharif, no norte do país. Uma dezena de talibãs, todos os atacantes, de acordo com um representante das forças especiais do Exército afegão, foram mortos.Os números não são ainda oficiais, o ministério da Defesa remete essa informação para o fim da investigação.

O ataque, que começou pouco depois do meio-dia quando os soldados saíam da mesquita, após as orações de sexta-feira, durou seis horas.

Harvard: "Mudança de sexo ocorre diariamente. Discordar disso é violência de gênero"




CR, 20 de abril de 2017. 






A Universidade de Harvard está usando dólares de despesas para dizer aos alunos que “há mais de dois sexos” e que “o gênero é fluido e está em constante mudança”. A escola também está dizendo aos alunos que o sexo pode mudar diariamente – às vezes dependendo apenas de qual as pessoas escolhem usar. Se você discordar dessas declarações, está promovendo a "violência sistêmica”. 

O escritório da BGLTQ Student Life lançou um guia instruindo os estudantes a “lutar contra a transfobia” e “obter os fatos sobre a diversidade de gênero”, relatou Peter Van Voorhis para a Campus Reform.

18 de abr de 2017

Muçulmano é preso após grita "Alá Akbar" e atirar em pessoas brancas na rua de Fresno, Califórnia




Daily Mail, 18 de abril de 2017. 




Por Anna Hopkins



Um homem muçulmano disparou e matou três pessoas nas ruas do centro de Fresno nessa terça-feira, gritando “Alá Akbar” em árabe durante pelo menos um dos assassinatos onde também disse à polícia que odeia pessoas brancas, disseram as autoridades. 

Kori Ali Muhammad, de 39 anos, foi preso pouco depois do alvoroço [matança] . Suas vítimas eram todos homens brancos aparentemente escolhidos ao acaso. 

Ele também é procurado por estar em conexão a um assassinato dias antes, em que um guarda de segurança foi morto a tiros em um motel em Fresno, depois de responder a um chamado de perturbação pública. 

O chefe de polícia de Fresno, Jerry Dyer, disse que as vítimas foram assassinadas em torno das 10h45, nas proximidades do centro da cidade. 

Muhammad é um autoproclamado rapper que se passa por “Black Jesus”. Ele também se identifica pelo nome de B-God Mac Sun, e vendeu o seu álbum de 12 faixas 'True Story Kori' na Amazon. 

Depois de ter sido detido, Dyer disse que Muhammad também fez outras declarações à polícia, mas ele não as divulgou ao público. 

Muhammad é ativo no Facebook e no Twitter e anteriormente expressou sua antipatia pelos brancos e sentimentos anti-governo em posts na mídia social. 

A polícia disse que Muhammad se aproximou de um furgão da PG&E no bloco 300 da rua North Van Ness e atirou varias vezes no passageiro que estava dentro. 

#Error: Donald Trump congratula Recep Erdogan por referendo na Turquia




Observador, 18 de abril de 2017. 






Trump telefonou a Recep Erdoran para lhe dar os parabéns pela vitória do "sim" no referendo de domingo, na Turquia. Durante a conversa telefônica, os governantes discutiram ainda a situação na Síria.

Donald Trump telefonou a Recep Erdogan para o congratular pela vitória do “sim” no referendo de domingo na Turquia, que irá permitir a passagem do poder executivo para as mãos do Presidente turco, informou a Casa Branca num comunicado. Durante a conversa telefônica, os dois governantes terão também discutido as ações levadas a cabo pelas forças norte-americanas contra a Síria no início do mês.

Theresa May anuncia eleições antecipadas




Euronews, 18 de abril de 2017. 



A primeira-ministra britânica pediu a realização de eleições parlamentares antecipadas para 8 de Junho, num anúncio surpresa a partir da sua residência em Downing Street.

Nas últimas semanas o Partido Trabalhista ameaçou votar contra o acordo final alcançado com a UE, os Liberais Democratas disseram que farão tudo para bloquear as negociações do governo, o SNP diz que vai votar contra a legislação que formalmente revoga a adesão da Grã-Bretanha ( …) A divisão em Westminster irá por em risco a nossa capacidade de cumprir com sucesso o Brexit e vai causar incerteza e instabilidade no país. O que eles estão a fazer compromete o trabalho que temos pela frente mas não enfraquece a nossa posição na negociação do governo com a Europa “.

17 de abr de 2017

Erdogan reforça poderes em referendo com alegadas irregularidades e planeja restabelecer a pena de morte





Euronews, 16-17 de abril de 2017. 



Poderes presidenciais reforçados, referendo manchado por alegadas irregularidades.

A Turquia votou a favor da ambição do presidente Recep Tayyip Erdogan mas não foi folgada a vitória do “sim” às alterações constitucionais que dão amplos poderes ao chefe de Estado.

Com o apoio do AKP de Erdogan e dos nacionalistas do MHP, o “sim” recolheu 51,3% dos votos quando estavam contados quase todos os sufrágios.

Reino Unido - famosa fabricante de doces retira a palavra “Páscoa” de seus produtos com temas de Páscoa

Famoso fabricante de doces retira a palavra "Páscoa" de seus produtos de Páscoa.



The Blaze, 16 de abril de 2017. 






Os cristãos na América e na Europa têm tolerado por muito tempo a comercialização do Natal, que é agora amplamente comemorado por pessoas de diferentes origens religiosas, incluindo muitos ateus. Mas a Páscoa permaneceu em grande parte um feriado distintamente cristão. Talvez isso esteja mudando. 

No Reino Unido, a empresa de doces Cadbury, fabricante dos mundialmente famosos “Ovos de Páscoa de Chocolate Cadbury”, e a Nestlé teriam removido a palavra “Páscoa” da embalagem usada para abrigar muitos de seus doces com temas de Páscoa. Produtos com a atribuição “ovos de Páscoa” são agora rotulados como “ovos de chocolate”. 

13 de abr de 2017

Relações russo-americanas e a mudança de postura da nova administração a respeito da OTAN




Euronews, 13 de abril de 2017. 



Por Marco Lemos



Rússia e Estados Unidos reconhecem que as relações entre os dois países estão “num ponto baixo” onde impera a desconfiança.

Com a Síria como pano de fundo, a receção em Moscovo ao secretário de Estado norte-americano foi um reflexo das tensões crescentes entre o Kremlin e a Casa Branca, apesar da promessa de uma luta conjunta contra os ‘jihadistas’ do Estado Islâmico e outros grupos terroristas.

As divergências a ultrapassar são muitas e importantes, mas o chefe da diplomacia russa gostou do encontro que teve com o homólogo norte-americano esta quarta-feira.

Erdogan com 1% de vantagem no referendo de domingo




Expresso, 13 de abril de 2017. 



Por Miguel Rebocho Pais



As sondagens sobre o referendo na Turquia atribuem a vitória do “sim” ao reforço dos poderes presidenciais por apenas um ponto percentual. Partidários do Presidente Erdogan e a oposição gastam os últimos cartuchos para conquistar 10% de indecisos para a votação do próximo domingo

As intenções de voto a favor da criação de um regime presidencialista na Turquia lideram as sondagens, segundo a agência Reuters. Os defensores do reforço dos poderes presidenciais têm apenas 1% de vantagem em relação aos partidários do "não", o que deixa antever uma votação renhida quando os turcos forem às urnas no próximo domingo. A grande incógnita será a orientação do voto dos indecisos que representam quase 10% do eleitorado.

“É bom para os homens muçulmanos bater em suas esposas”, diz palestrante muçulmana num evento para mulheres na Austrália




The Australian, 12 de abril de 2017. 








De acordo com um novo vídeo produzido pelo ramo feminino australiano do movimento radical islâmico Hizb ut-Tahrir, os homens muçulmanos têm permissão para bater em suas esposas – mas apenas suavemente, e não com os punhos, em vez disso usando paus e pedaços de tecido. 

O vídeo, publicado no Facebook pelas Mulheres do Hizb ut-Tahrir Austrália, apresenta uma mulher muçulmana, que se identifica como professora da escola primária de Sidney, Reem Allouche, demonstrando os meios adequados pelos quais os homens muçulmanos podem disciplinar as suas esposas desobedientes. Ela diz que o “bater” deve ser feito de uma “maneira suave” com uma vara curta, um lenço torcido ou um pedaço de tecido. 

12 de abr de 2017

Escalada da Morte da França

Gatestone, 12 de abril de 2017. 






  • Em 1990 a "Lei Gayssot" foi aprovada estipulando a "proibição de qualquer discriminação com base na etnia, nação, raça ou religião". Desde então a lei vem sendo usada para criminalizar qualquer crítica sobre a delinquência árabe e africana, qualquer indagação sobre a imigração do mundo muçulmano, qualquer análise negativa sobre o Islã. Muitos escritores foram multados e a maioria dos livros "politicamente incorretos" que tratavam desses tópicos desapareceu das livrarias.
  • O governo francês pediu que a mídia obedecesse a "Lei Gayssot". Ele também pediu que os livros de história fossem reescritos para acomodarem capítulos sobre os crimes cometidos pelo Ocidente contra os muçulmanos e sobre a "essencial contribuição" do Islã para a humanidade. Atualmente todos os livros de história são "islamicamente corretos".
  • Nos hospitais, os muçulmanos estão pedindo cada vez mais para serem tratados apenas por médicos muçulmanos, se recusando a deixarem suas esposas serem tratadas por médicos do sexo masculino.

02 de fevereiro de 2017: uma "zona proibida" nos subúrbios da região oriental de Paris. Policiais rondam as imediações, ouvem gritos. Eles decidem verificar o que está acontecendo. Enquanto isso um jovem os insulta. Eles resolvem detê-lo. Ele começa a espancá-los. Tem início uma confusão. Ele acusa um policial de tê-lo estuprado com um cassetete. Um inquérito policial logo determina que o jovem não foi estuprado. Mas é tarde demais, o mal já havia se instalado.

Número de crianças utilizadas pelo Boko Haram em atentados suicidas aumenta significativamente (UNICEF)




Euronews, 12 de abril de 2017. 



A UNICEF registou um aumento significativo no número de crianças usadas pelo grupo jihadista Boko Haram como bombistas suicidas.

A agência das Nações Unidas afirma que, nos primeiros três meses do ano, 27 crianças foram utilizadas pelo grupo terrorista nigeriano em atentados suicidas, três vezes mais do que igual período de 2016.

Os dados foram revelados no relatório “Vergonha silenciosa: as vozes das crianças na crise do lago Chade”.

Ex-"presidente" [ditador] Ahmadinejad volta a candidatar-se à presidência do Irã

Ditador Mahmoud Ahmadinejad.



Euronews, 12 de abril de 2017. 



É o regresso do conservador Mahmoud Ahmadinejad à política iraniana. O antigo presidente do Irão volta a concorrer ao posto de chefe de Estado.

Teólogo conservador e, em tempos, mais próximo dos aiatolas do que Hassan Rouhani – o atual presidente – Ahmadinejad anunciou que é candidato às presidenciais iranianas, agendadas para 19 de maio.

Rússia pede clarificação aos EUA sobre conflito sírio




Euronews, 12 de abril de 2016. 



Em Moscovo, o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, exprimem o desejo de clarificar as respetivas posições sobre o conflito sírio.

O Kremlin exorta a admnistração Trump a não os obrigar à “falsa escolha de estar a favor ou contra” os EUA em decisões ou iniciativas que digam respeito à guerra na Síria.

O chefe da diplomacia russa qualificou de “ilegal” o recente ataque dos EUA contra uma base aérea síria e assegurou que para Moscovo “é primordial não permitir a repetição de ações similares no futuro”.

11 de abr de 2017

Reino Unido - “Acadêmica” britânica: 'Manter a prostituição ilegal é sexismo!'

A mulher parece uma pata-choca, e quer legalizar isso para outras mulheres que vivem à margem da lei.




The Christian Institute, 11 de abril de 2017. 



Uma universitária de Cambridge tem defendido a prostituição e afirmou que flexibilizar a lei seria bom para a sociedade. 

Victoria Bateman, economista da universidade, argumenta que as restrições atuais são sexistas, já que os homens são capazes de ganhar dinheiro com os seus corpos por serem soldados ou pugilistas. 

No entanto, os países onde a prática foi descriminalizada viram exploração sexual e violência continuadas. 

Canadá – dinheiro de organização “católica” canadense sendo usado para apoiar grupos pró-aborto e pró-LGBT marxistas no Brasil




LifeSiteNews, 09 de abril de 2017. 



Por Matthew Cullinan Hoffman




Esta é a segunda parte de uma série de várias partes. A primeira parte pode ser encontrada aqui

10 de abril de 2017 (LifeSiteNews) – A auxiliar de ajuda externa dos bispos canadenses, a Organização Católica Canadense para o Desenvolvimento e a Paz (D & P), está financiando grupos explicitamente marxistas no Brasil que apoiam e incentivam a descriminalização do aborto e a agenda política homossexual. 

Os grupos são duas das sete organizações pró-aborto conhecidas por receber fundos atualmente ou ter recebido fundos nos últimos anos da D & P. AD & P que é financiada em parte por doações de fiéis católicos no Canadá, coletadas por bispos canadenses durante a Quaresma. Os dois primeiros parceiros D & P expostos pelo LifeSiteNews também estão no Paraguai. 

A nova e espantosa base de espionagem da Rússia está na porta da América



The Blaze, 09 de abril de 2017. 






Um novo relatório publicado hoje pelo Washington Post afirma que o governo russo construiu uma nova base de inteligência na América Central

A suposta base está localizada em Manágua, Nicarágua, uma cidade de cerca de 2,2 milhões de pessoas. O relatório do Washington Post alega que o governo da Nicarágua afirma que a operação é “simplesmente instalação de rastreamento da versão russa de sistema de satélites GPS”, mas as fontes do artigo afirmam que o lugar está sendo usado para mais do que apenas GPS. 

"Funcionários atuais e antigos dos Estados Unidos suspeitam que as novas instalações russas possam ter a capacidade de 'dupla utilização', particularmente para espionagem eletrônica... mostrando que a Rússia também pode se pavonear no quinta dos Estados Unidos”, escreveu Joshua Partlow para o Post. 

9 de abr de 2017

A ideologia sinistra que orienta a liderança da Coreia do Norte

Norte-coreanos visitam a colina de Mansu na capital de Pyongyang diante das estátuas dos líderes Kim Il-sung e Kim Jong-il no primeiro aniversário da morte de Kim Jong-il em 17 de dezembro de 2012. 


EpochTimes, 07 de abril de 2017. 






Examinando as raízes comunistas do Estado isolado

Diferentemente da União Soviética, que desmoronou e se dividiu em mais de uma dúzia de nações não comunistas, ou da China, cujos líderes mantêm o regime e a ideologia do Partido Comunista mas introduziram mercados capitalistas e permitem a interação com o mundo exterior, a Coreia do Norte permanece como um Estado totalitário isolado, enquanto entra e sai das manchetes de notícias ameaçando usar armas nucleares e mísseis balísticos.

Alguns argumentaram que a Coreia do Norte não é exatamente comunista, pois o país retirou todas as referências ao comunismo e a Karl Marx de sua Constituição na década de 2000, e porque segue um programa de nacionalismo extremo e implícita sucessão dinástica. Em vez do marxismo, a ideologia oficial é a chamada “Juche”, um nome de origem chinesa que é normalmente traduzido como “autossuficiência”, mas que pode ser melhor entendido como uma versão do materialismo dialético que pretende colocar as pessoas, e não as relações produtivas, no centro da evolução histórica.

O atentado na Suécia e a imigração muçulmana ininterrupta

Prólogo. 


No dia 07 de abril, sexta-feira, ocorreu um atentado terrorista no qual o terrorista islâmico conduziu um caminhão contra uma multidão numa movimentada rua de um centro comercial sueco em Estocolmo. Como de praxe, o executor do atentado é um cidadão não-nascido no país, ou seja, de origem estrangeira. A Suécia já faz algum tempo que vem acolhendo pessoas de origem árabe, que muitas vezes vêm de zonas de conflitos, mas noutras, ao revés disso, trazem consigo o conflito. Então, aqui temos uma nação liberal aberta a pessoas vindas de países cuja cultura é antagônica ao do país acolhedor, e que muitas vezes traduzem esse antagonismo na forma de violência física e ações criminais. No entanto, o governo sueco se dispôs a superar tudo isso, e manter um programa de imigração que os liberais suecos têm como sendo vital para o futuro da nação. Sendo assim, a imigração é vital para a sobrevivência da própria Suécia, e de sua população, portanto, doses e mais doses de multiculturalismo devem prosseguir “pelo bem da sociedade”. Então, leis, sistema educacional, entretenimento, instituições públicas e até mesmo o jornalismo devem se “tornar flexíveis” ao que os liberais denominam como sendo a “nova população sueca”. 

Embora não seja uma unanimidade o apoio a tais políticas, os grupos mais ativos são os que estão alinhados com a ideologia de esquerda por trás de tais políticas, e estes são aqueles grupos de esquerda que pregam que as minorias devem ter a primazia dos direitos acima da maioria, porque tais minorias supostamente são oprimidas por sistemas de governos arcaicos, e uma cultura arcaica que merece ser extirpada, a fim de promover plenamente os direitos iguais e dar voz a quem supostamente foi boicotado pelos antigos sistemas; nesse caso, os muçulmanos passam a ser enquadrados nessa categoria. As feministas, sem nenhuma surpresa, são as vozes mais ativas na defesa de políticas de “integração”, ao ponto de que as ministras suecas se solidarizem com a tradição arcaica do véu, que praticamente é imposto as mulheres islâmicas, mas que as ministras veem como sendo a identidade do Islamismo que deve ser promovido como sendo parte da nova cultura dominante tolerante e inclusiva, por ser lindo!. 

Canadá – é oficial: liberais silenciam sobre aborto seletivo ao sexo, ao não admitirem que é “violência de gênero”

Ministra das "Mulheres",  Maryam Monsef



LifeSiteNews, 07 de abril de 2017. 



Por Steve Weatherbe



OTTAWA (Ontário), 07 de abril de 2017 (LifeSiteNews) – Uma parlamentar dos Tory de Alberta colocou a ministra de estado da Mulher do Canadá nas cordas recentemente por conta do silêncio do governo Trudeau sobre o aborto seletivo ao sexo. 

A discussão aconteceu duas semanas atrás, quando a ministra das Mulheres, Maryam Monsef, compareceu perante o Comitê do Estatuto da Mulher para gabar-se da campanha do governo contra a “violência baseada no gênero”. A deputada de Lethbridge Rachael Harder queria que ela respondesse a uma simples pergunta, sim ou não “os abortos seletivos ao sexo, que atacam predominantemente mulheres não-nascidas qualificam-se como violência de gênero?”. 

EUA reposicionam-se ao largo da Coreia do Norte



Euronews, 09 de abril de 2017. 



Por Nara Madeira. 



Em resposta aos testes com mísseis balísticos, conduzidos pela Coreia de Norte, os Estados Unidos reenviaram o porta-aviões USS Carl Vinson para a região.

Foi suspensa uma visita da embarcação à Austrália e esta está de regresso ao local onde esteve, há cerca de um mês, a participar em manobras militares com a Coreia do Sul.

Quem se congratula com a decisão é o primeiro-ministro japonês. Em conversa telefónica, a segunda em quatro dias, Shinzo Abe elogiou os esforços do Presidente dos Estados Unidos: