27 de jul de 2016

Dinamarca - Centro de asilo dinamarquês visitado por alegado recrutador do Estado Islâmico

Porto Rønne. Uma série de novos centros de asilo foram estabelecidas na ilha de Bornholm nos últimos anos



The Local dk, 26 de julho de 2016. 



Um centro de asilo dinamarquês na ilha de Bornholm foi visitado por um homem que se apresentou aos moradores como um representante do Estado Islâmico, de acordo com o relatório do incidente da Cruz Vermelha obtido pela emissora dinamarquesa DR. 

A Cruz Vermelha Dinamarquesa relatou o incidente ao Serviço de Imigração dinamarquês após um requerente de asilo que vive no centro dizer a equipe que o homem tinha tentado “radicalizar” os moradores. 

O incidente supostamente ocorreu em abril deste ano. 


O Centro de asilo Slottet (Castelo) está localizado no meio da “capital” da ilha Ronne, tendo 234 residentes de 13 países diferentes – muitos dos quais são de áreas que foram devastadas por militantes do Estado Islâmico. 

Nem a Cruz Vermelha Dinamarquesa, e nem o Serviço de Imigração dinamarquês estão dispostos a comentar o incidente específico. Desconhece-se se todas as ações foram devidamente tomadas em resposta ao incidente ou se foi feita uma acusação contra o homem. 

Falando a DR em Bornholm, o ex-chefe dinamarquês da PET, Serviço de Inteligência, Hans Jorgen Bonnichsen disse que este era um incidente um tanto grave e raro. 

“Eu não estou familiarizado com todas as tendências que apontam para [ISIS] tentando afetar os refugiados – os refugiados que, é claro, vieram correndo para cá pelos horrores cometidos pelo ISIS [Estado Islâmico]”, disse Bonnichsen. 

Ele achou o episódio uma tentativa inconcebível, ou pelo menos mal concebida para radicalizar pessoas, no entanto. 

“O Estado Islâmico seria muito burro ao permitir que um homem saia por aí nas redondezas dizendo a estranhos que ele está trabalhando em seu nome. Apresentando-se como um membro de uma organização terrorista o que é quase uma violação da lei”. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário